2

Realista ou pessimista?

Posted by Hugo Alves on 05:59
Às vezes temos mania de pessimismo. E quando acontece o que prevíamos que iria acontecer de ruim então nem se fala. Tem gente que se sente até feliz por ter previsto a situação, mesmo que aquilo seja algo ruim pra si. Acho que quase todo mundo tem pelo menos um pouquinho disso, afinal de contas ninguém é totalmente bom ou totalmente ruim. Mas às vezes a maré não tá pra peixe mesmo.  Sabe quando as coisas começam a darem erradas e não param mais? E quando ocorre algo muito ruim em nossa vida? Pois é, acontece. E como acontece.

Deve ser a lei de Murphy, que diz que “se algo pode dar errado, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo a causar o maior estrago possível”. Outra coisa que também aprendi é que “nunca está tão ruim que não possa piorar”, e olha que essa eu já tive provas concretas de que é verdade! Mas, acha que é só isso? Não, o buraco é mais embaixo. Outro dia navegando na internet conheci outra lei, a de Clark, dizendo que “Murphy era otimista. Pronto, agora temos argumentos suficientes para sermos pessimistas. Portanto, se alguém lhe questionar, basta mencionar uma dessas frases e pronto, meio caminho andado para despachar esse povo que não aceita a dura e cruel realidade da vida.

Essa mania de negativismo é que muitas vezes nos impede de enxergarmos outro(s) lado(s) de alguma situação ou entendermos que é uma fase e que vai passar. Certa vez ouvi uma frase de um padre que dizia: "Tudo na vida é passageiro, menos o cobrador e o motorista”. Claro que ele não falou isso de uma forma filosófica e sim em tom de comédia, arrancando risos de muitos. Realmente, se tratando de transporte coletivo, faz sentido a frase (RS). Mas, de certo modo, podemos estender essas palavras ao nosso cotidiano.

Nem sempre nos damos conta de que nossas vidas são compostas por fases. E essas fases passam, ou para pior ou para melhor, mas passam. Não conheço um ser humano que vive sem problemas. Mesmo os que possuem dinheiro, poder, etc. O que pode variar são os tipos de problemas enfrentados pelas pessoas, entretanto, todos nós estamos expostos a isso. Deve ser por isso que muitos falam da tal Arte de viver.

Algo que dificilmente percebemos, é que tudo que acontece tem o lado bom e o lado ruim. Às vezes se trata de algo tão desastroso que dificilmente achamos algo de bom no ocorrido, mas não significa que não tenha. Claro que pode ser em proporções bem menores, quase imperceptíveis, mas tem. Mesmo que seja algo de tamanho tão inferior aos prejuízos (financeiros, morais,...) e/ou dores (físicas, sentimentais,...), temos que tentar encontrar. É fato que são de momentos que a vida é feita e que alguns demoram a passar e outros não, alguns se repetem e outros não, alguns acontecem e outros não. E precisamos nos agarrar a um mínimo sinal positivo das situações, para que não percamos a vontade de continuarmos escrevendo os episódios de nossas vidas. Que sejamos realistas e não pessimistas!

Tudo que acontece em nossa vida tem o lado ruim e também o lado bom. E mesmo que o lado bom não compense o lado ruim, ele existe.



2 Comments


OOOi Hugo, tudo jóia? Acredita que meu último post fala justamente disso? http://dictum-et-factum.blogspot.com/2010/10/de-onde-nasce-mudanca.html Depois passa lá.
Mas tudo o que você disse é absolutamente verdade, acho que a maneira como encaramos as situações fazem grande diferença. Pessimismo, mau humor, não leva ninguém a lugar nenhum. Claro que nao estaremos felizes assim o tempo todo, dias ruins acontecem com frequencia (maior do que gostaríamos), mas isso acontece também para nos fazer crescer, evoluir como pessoas e por fim perceber que a cabeça no lugar, encarar as coisas mais de leve ajuda a todo o resto fluir melhor, não é?
Abraços


É verdade, se encararmos mais de leve tudo flui melhor.

Então, li seu post e gostei muito. Parabéns.
Obrigado pela presença por aqui, volte sempre.
abraços.

Copyright © 2009 Hugo Alves All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates